Choupal de Coimbra

O pulmão da cidade de Coimbra

o Choupal de Coimbra é, na minha opinião, o local mais bonito da cidade. Para quem segue o meu trabalho, já deve ter visto algumas sessões fotográficas realizadas por mim nesta mata. É tão calmo, belo e sereno que não consigo estar longe dele. Eu adoro viver na cidade, desde pequeno que sempre quiz viver numa, mas é bom ter um local de escapatória do stress do dia a dia. Um local perto de casa onde possa fazer um piquenique, ver animais selvagens e estar mais perto da natureza. E é isso que me faz gostar tanto do Choupal.

Um pouco de história: para quem não tem conhecimento, devido ao rio Mondego, Coimbra sempre teve dificuldades com cheias. Cheias estas que eram bastante problemáticas, colocando em risco habitações e monumentos. Em 1791 Padre e Engenheiro Estevão Cabral liderou um grande projecto para tentar controlar as cheias ao diminuir o assoreamento provocado pelo Rio. O nome choupal vem de Choupos que é o nome das árvores inicialmente plantadas.

 

Lagostim

Lagostim – Choupal, Coimbra

São múltiplos os elementos que cativam os visitantes, incluindo as frondosas árvores centenárias, em que o choupo negro (populus nigra) é espécie matricial, ladeadas por plantas rasteiras multicolores no tempo da floração. Apreciar as arbóreas mais imponentes é como fazer uma viagem de circum-navegação pelas latitudes das suas origens, da América do Sul à Austrália, passando pelo Japão, Himalaias, Irão, Cáucaso, Turquia, Mediterrâneo e África.

  Os amantes da natureza podem apreciar a “sinfonia multicultural” das 65 espécies de aves que aí habitam ou apenas nidificam e migram para outras paragens, como o continente africano. Aí encontram-se desde os rouxinóis (Acrocephalus scirpaceus) e guarda-rios (Alcedo atthis) até à garça real (ardea cinerea), águias-d´asa-redonda (buteo buteo) ou milhafres-pretos (milvus migrans), estes considerados um dos ícones da mata, por terem aí uma das maiores colónias urbanas de nidificação na Europa.

A entrada na mata é feita por uma alameda central, que atravessa cursos de água por pontes de madeira crua, e de onde se ramificam caminhos, com pequenas clareiras, desembocando num central parque de merendas.

 Em suma, aconselho todos os residentes de Coimbra ou mesmo quem estiver apenas de passagem a dar uma visita ao velho Choupal, tenho certeza que irão adorar. Sessões fotográficas realizadas neste local: Sílvia e Paulinha.

Poderá também gostar de

Deixe um comentário